domingo, 25 de julho de 2010

Novo dia


Porque a vida é um círculo vicioso. Quando não estamos satisfeitos com alguma coisa, buscamos sempre melhorar. E quando a busca por melhoria não é o suficiente, é necessária a mudança. E comigo não foi diferente. Amanhã inicio um novo trabalho, sinto-me feliz por isso. Entretanto estou com um pouco de medo, pois juntamente com a mudança vem a responsabilidade. Quero sempre dar o melhor de mim [no bom sentido, claro] e espero que dessa vez eu fique e não me aborreça. O legal foi ouvir a conversa de meu tio com o meu pai: "E essa ai, ainda continua a toa? [eu sou a "essa ai"] e meu pai respondeu: "diz ela que conseguiu um trabalho bom, começa amanhã". São de pessoas assim que preciso sempre do meu lado, para poder enxergar o lado bom de vencer e provar a todos que eu posso.

domingo, 18 de julho de 2010

Emagrecer..



Bom, estava pensando no que escrever hoje. Se escreveria sobre como cresci ouvindo que o Brasil era o país do futuro, sobre violência, sobre gatos, minha paixão, meu trabalho? Enfim, algo que pudesse desabafar. Até que lendo o blog da Tâmara, surgiu a idéia de também escrever sobre o mesmo tema que ela escreveu: o dilema em emagrecer. Para isso pedi a permissão dela para não parecer que roubei a idéia dela. Com a permissão concedida, vamos lá.

Ouço algumas pessoas falarem para mim que não sou essa gorda toda que penso ser, que tenho o corpo perfeito (tá, perfeito é exagero..) e outros blábláblás. Acontece que estou gorda para o que eu era antes. As medidas das roupas que eu usava (tam 38, no máximo 40) para o que estou vestindo hoje (que prefiro nem citar). Ainda guardo em meu guarda-roupa minhas saias, calças, camisetas, tops de quando eu pesava singelos 50kg. Engordei 15kg. E desde então não consegui mais voltar ao meu peso antigo. Fui em vários médicos pesquisar o que tinha ocorrido comigo. E só fui descobrir na ginecologista, já que todos exames apresentavam normalidade. Fui pra minha médica, porque pensava ser algum problema com o anticoncepcional que eu tomava, mas não era isso. Meu caso era psicológico: a ansiedade. Mesmo na época sendo uma rata de academia, tudo que eu comia, meu organismo transformava em gordura. E por que isso aconteceu? Simples: eu não aceitava a doença da minha mãe. O médico dela falava que ela estava com o mal de alzeheimer. E que doença era essa que nunca tinha ouvido falar: a perda da memória e em algum momento o cerébro ia parar de funcionar e ai.. bom não gosto de falar sobre isso. E foi por causa dessa conclusão da doença que eu não queria aceitar. Queria a minha mãe sadia e pronto.

E desde então estou na batalha, há mais ou menos 9 anos. Já aceitei a doença dela e larguei a academia por falta de tempo, pois não tive como associar faculdade, estágio e tempo para estudar. E tudo o que mais acontece comigo é o efeito sanfona, emagrecendo e engordando, sem conseguir manter o peso. Fui parar no endocrinologista e ele receitou a sibutramina associada com um outro medicamento. Seguia à risca a medicação com o planejamento alimentar. Abdiquei da bebida, do acarajé, pizza, camarão. Consegui emagrecer! Nossa que vitória, mas foi só ter a medicação suspensa que tudo voltou a ficar descontrolado, até que não queria ficar dependente disso e parei de vez em tomar remédio para emagrecer.

Anos se passaram e o que consegui foi emagrecer 3kg. Depois voltei a engordar o peso perdido porque fiquei desempregada e nem saia de casa. Logo não tinha como queimar as temidas calorias. Tentei no ano passado, por um mês, manter a disciplina em pedalar, estava conseguindo manter o ritmo, mas as entrevistas para um novo trabalho, fizeram-me parar. Eis que voltei a trabalhar e a andar. Deixando o carro longe de onde trabalho e andando por 10 minutos. E já voltei a perder novamente os 3kg e com a alimentação saudável no Shopping Center vou conseguir aos poucos me reeducar. Sim, eu não almoço em fast food. Como saladas, balanceando proteínas e carboidratos e bebendo um suco da fruta.

Quanto ao exercício, como estou me readaptando a rotina de trabalho, pretendo em breve me matricular em uma aula de dança, já que não possuo o mesmo ritmo de 10 anos atrás.

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Toalha de bunda

Há mais de uma semana tento atualizar isso aqui, mas como tava meio tristinha por algumas coisas.. não conseguia a inspiração necessária.. mas hoje tive algumas boas notícias e também consegui rir de verdade. Mesmo tendo um pouco de humor negro, devido a prisão do Bruno na data de hoje [trocadilho infame]. E lendo as diversas piadinhas que rolaram no twitter.. me lembrei de uma coisa que aconteceu há alguns anos atrás..
Não sei pq hj lembrei de qdo um ex, que vivia muito aqui em casa, ao lavar o rosto se enxugou com a toalha de bunda do meu pai..#rimuito

Não tive como guardar só pra mim, um fato verídico como esse, eu ri no momento da cena e só contei que era uma toalha de bunda depois do rosto já seco.. (6)


Fora a sessão retrô com Elaine.. onde também lembrei de momentos onde eu fui realmente feliz, sem me importar com o que pensariam de mim e essas coisas que povoam a minha mente. Ahh o primeiro amor.. mas isso não é hora de explanar esse assunto..