domingo, 30 de setembro de 2007

No que deu?

Hoje ouvi o padre fazer essa pergunta: No que deu? Para quem não conhece, No que deu? é o nome de uma festa de encontro de ex-alunos de um dos mais conhecidos colégios de Salvador. E o encontro do ex-alunos do Sacramentinas começa com a missa e depois um city tour pelo colégio.  Mas voltando a pergunta.. No que deu? Vejo que a resposta menos óbvia é: deu em nada! Pelo contrário.. deu nas pessoas que conheci, nas amizades que se completaram 15 anos, na vida acadêmica, na pessoa que me tornei ao longo do tempo. E sem frustrações!!!! 
Muitas coisas aconteceram, vivi grandes amores, grandes ilusões, decepções, dei a volta por cima,
sorri, chorei, cantei, encantei, desencantei... E nos pequenos gestos de amigas vejo o quanto sou 
importante do meu jeito.
E hoje, ao retornar na escola, vi que deveria ter aproveitado muito mais, foi ótimo rever alguns colegas, rever os lugares onde troquei confidencias. De ver o quanto tudo muda e no que vai continuar dando...

segunda-feira, 24 de setembro de 2007

Frustrada????

  Quais seriam as chances de uma pessoa frustrada ser tão querida e conquistar a amizade das pessoas??? ter amigos que a chamam de linda, tenta convencê-la de que a realidade é que ela não é uma pessoa feia, mas sim especial, cheia de luz???? Zerinho, zerinho de chances, né? Pois é amigos, fui chamada de frustrada. é, tem gente que se acha o último frasco de leite de magnésia no mercado... para essa pessoa eu quero que ela se exploda.. e é fazendo merda que se aduba a vida!

Acho que fiquei frustrada em ouvir esse comentário infeliz.. mas não preciso provar mais nada para ninguém.


Pelo contrário, só tenho a agradecer aos amigos que tenho e que sempre me apoiam, se eu fosse frustrada, não teria conquistado a amizade sincera de todos vocês!!!!




quinta-feira, 20 de setembro de 2007

não sei




Ciclos se fecham, outros se inciam... e comigo vejo que só aparecem problemas, indagações e várias provações para serem passadas.. estou colecionando vitórias de problemas, desafios que me foram concebidos e que não baixo a cabeça para eles.. poucos são os que conseguem passar pelos problemas que enfrento e muitos são os que desistem e abandonam o barco. Não quero ficar à deriva e nem sentada esperando a vida passar... também quero ser feliz, me sentir amada novamente, mas não sei em quem confiar, com quem contar, tudo é especulação.

Quero minha vida de volta e não mais estar passando por isso. Não sou nenhuma deficiente para que as pessoas fiquem me chamando de especial e dizer que mereço alguém melhor.


É pedir muito ser feliz?



domingo, 16 de setembro de 2007

2007

Esse ano vai deixar saudades.. muitas coisas aconteceram, pude ver o quanto cresci nos meus trinta anos.. chorei por ter comemorado um ano de ter perdido o que achava que era o grande amor da minha vida [graças a Deus que estou liberta desse mal], mas ao mesmo tempo a vida me mostrou outros caminhos. Descobri que ainda posso me sentir amada, vivi um romance lindo que me fez reconhecer a hora certa de parar. Conheci pessoas maravilhosas e pessoas também ardilosas. Fui à parada gay, dancei em boate gay, me despi de preconceitos, porque sei do que gosto e tenho minha personalidade formada. Não sou do tipo de tratar as pessoas pelo status que ela tem, mas sim pelo fato de ser pessoas. Essa é a minha conquista. E hoje tenho o orgulho de comemorar um ano de amizade com pessoas que conheço apenas virtualmente, mas pessoas com quem compartilhei segredos, risadas, besteiras. . . pessoas que estão distantes, mas que já fazem parte do meu cotidiano!




Esse é o Bando inicial, as primeiras pessoas que integraram o meu dia-a-dia, ainda falta na foto pessoas que fazem parte desse Bando, que conheci no decorrer desse ano pra vocês que não estão na foto: também amo vocês.