domingo, 14 de outubro de 2012

Palavras vagas

Às vezes algo muda dentro de mim e meus pensamentos fervilham no mundo do achismo. É difícil querer parar esses pensamentos, mas tenho que calar essa voz interior que muitas vezes faz comparações sem sentidos.

E a saudade cresce cada dia... e começa a doer. Não quero demonstrar fraquezas, mas as lágrimas rolam no momento de solidão e isso me faz sentir mais leve..