terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Jacira

Ultimamente minha rotina tem sido no Hopital, já que minha mãe está internada para umas trocas e acompanhamento dos curativos. E ao lado dela, tem uma senhora, que aparentemente foi abandonada pelos filhos, pois não vejos eles corriqueiramente por lá, como eu e a minha irmã ficamos com nossa mãe. O estado dela é delicado, ela sofre de diabetes, teve uma das pernas amputada e a outra está atrofiada. Geralmente eu a via se alimentando apenas de mingau, sucos. e mesmo assim, só comia, se algum voluntário desse o alimento a ela. Pois com a nossa chegada, passamos a dividir a atenção da minha mãe com ela. E em alguns dias já estamos familiarizadas. Damos os mingaus, abanamos (pois lá faz um calor disgramento), penteamos os cabelos.. enfim, estamos fazendo com que ela não se sinta abandonada. E nos últimos dias, ela reclamava que queria comer feijão, pirão.. não aguentava mais o mingau. E falamos ao médico em uma de suas visitas diárias. E ontem, dia 09/01/2012, ao não querer tomar o café e o lanche que chegou pra ela, fui procurar a nutricionista na sala dela, para relatar o fato. E quando chegou a hora do almoço, o momento que emocionou não a mim, mas a todos que a acompanham: ela recebeu sua primeira refeição. E vê-la comer sozinha foi uma lição de que ajudar vale sim a pena, a quem precisa. 
Eu me senti de uma maneira leve, por ter ajudado e continuar ajudando. Minha consciência se mantem firme de que ainda tenho muito que melhorar, mas essa é uma das etapas vencidas e ainda vão aparecer várias outras pela frente.

domingo, 8 de janeiro de 2012

2012 chegou

Sim, o ano chegou e pra mim é como se nem tivesse começado. Vida de hospital, dormindo, almoçando, ceiando. Fazendo amizade com técnicas de enfermagens, com enfermeiro. tendo contato com outros acompanhantes e ficar sentida quando um desses acompanhantes perde o seu ente querido. Perdendo oportunidades de trabalho, porque não quero deixar minha irmã sozinha tomando conta de minha mãe, quero dividir as responsabilidades. E nisso a gente se cansa, não dorme direito. Mas minha mãe, ela tá bem.
E se não é essa rotina é ficar sabendo coisas que me deixa impressionada, abobada e com um certo ar de "ui, o mundo dá voltas". Fez ontem, tá pagando hoje. E com isso, eu agradeço aos céus e só me resta perdoar àqueles que me magoaram. Eu sei que sou feliz, sou especial, entretanto no momento, estou cuidando de algo mais precioso para mim.
2012 está aí, para se saber aproveitar, saber pedir e saber viver com dignidade. Deixando para trás, aqueles planos que não deram certo, que não deu valor, ou que só trazem aborrecimentos. Quero tudo diferente e positivo para esse ano. Sorrir, sorrir e sorrir.
Quero a prosperidade, a sorte, dinheiro, cuidar de mim.