quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Cap. distante - Um dia isso vira realidade

Como não sou uma pedra, eu vivo a vida a sonhar, já que pra sonhar ainda não pago imposto. Até o ano passado pensei em escrever um livro, mas não consegui colocar as idéias em ordem, o máximo que consegui foram apenas alguns trechos do que imagino como seja o encontro... e eis aqui um desses trechos:



" Eis que chega o tão sonhado momento. Ela sempre o imaginou vil e sensato, a pele macia, cheiro de macho. Os olhares se cruzam, ela carrega um brilho no olhar e começa a lembrar de e-mails trocados. "O que vou fazer primeiro quando te encontrar?" era uma das perguntas dele. E naquele momento, ele apenas sorriu, enquanto ela decifrava o que os olhos dele transmitiam. Então se tocaram, a pele começou a arrepiar e o coração a acelerar. Estavam entrando em sintonia. O tempo parecia ter parado. Depois do toque, o gosto, o afago e toda a volúpia da paixão. Dois corpos que entrelaçados parecia apenas um. Amaram-se. Enfim o tão sonhado encontro tornara-se real. Começava ali uma nova lembrança."